Aprendizados para a educação pós-pandemia

Os países que já reabriram suas escolas tiveram o retorno dos alunos marcado por mudanças significativas. Horários alternados de entrada e saída, estações para higienização das mãos, medição de temperatura e o não compartilhamento de materiais escolares são algumas das medidas adotadas.

Os exemplos internacionais mostram que há muitos desafios por vir, especialmente no Brasil, onde desigualdades educacionais foram aprofundadas na pandemia. Mas apesar do ineditismo e da incerteza, especialistas apontam que algumas mudanças chegam para ficar e podem tornar o sistema educacional mais alinhado às necessidades de ensino e aprendizagem do século XXI.

Aprendizagem personalizada

A inserção de recursos digitais para uma aprendizagem mais significativa e personalizada estava apenas começando a ser implementada em escolas pelo Brasil. Com o fechamento repentino das escolas, educadores tiveram que transportar seus conteúdos para o ambiente virtual do dia para a noite.

Grande parte dos profissionais da educação está aprendendo na prática como tornar uma aula virtual efetiva e interessante. Os Objetos Digitais de Aprendizagem (ODAs) e os ambientes virtuais de aprendizagem viraram grandes aliados e devem continuar, mesmo com o retorno às aulas presenciais.

É consenso que o ensino digital é um caminho sem volta. Estamos aprendendo um jeito novo de se organizar e promover a educação. Esses espaços de diálogo virtual que estão sendo criados com os alunos, bem como interesse em aprender com recursos que deixam as aulas mais interativas e interessantes, vão continuar existindo como apoio ao ensino presencial.

Autonomia dos estudantes na aprendizagem

Os alunos desenvolveram autonomia para aprender sozinhos. São muitos os relatos de pais e professores sobre como os estudantes estão aprendendo a ter disciplina para seguir com os estudos em casa e responsabilidade para apoiar os colegas e encarar os desafios diários que surgem nesse novo contexto.

A maior aproximação entre família e escola é também outra aposta, devido ao estreitamento de vínculos em prol da garantir da aprendizagem mesmo durante o isolamento social. As famílias estão percebendo como é importante um profissional como o professor e estão surgindo novas formas de ver a educação.

FONTE: UOL